Um olhar distante

Dentre as muitas pessoas que entraram em contato após a notícia de que estávamos grávidos do coração, a grande maioria queria saber sobre o processo de adoção e sobre o perfil da criança desejada. Nessa hora você escuta umas coisas bem malucas. A maioria não por maldade, mas você descobre como esse processo é um mistério para grande parte das pessoas. Em algum momento deixamos de ser a Cris e o Agê de sempre e passamos a ser uma dupla que faz parte de uma sociedade altamente misteriosa que despertava uma curiosidade ímpar. Um misto de maçonaria com opus dei e cavaleiros templários kids.

O que mais ouvimos foi: vocês vão em um lugar e escolhem a criança? Não sei bem o que passa na cabeça das pessoas, mas é desconcertante imaginar que um ser humano adulto e racional pensa que você vai entrar em um pet human shop, escolher uma raça, ver se é fofinho e levar pra casa. Como eu disse, acredito que essa pergunta nasce do total desconhecimento do processo. Mas se você é amigo, parente, conhecido ou  talvez inimigo de alguém que está adotando e não sabe nada sobre o assunto (afinal ninguém é obrigado a saber), não fique fazendo conjecturas. Isso me faz lembrar daqueles quadros do Fantástico, quando vão as ruas perguntar para as pessoas o significado de uma palavra ou termo mais complexo e ela afirma um absurdo qualquer só pra mostrar que tem opinião, acabando por pagar um enorme mico. Então simplesmente pergunte: qual é o próximo passo? ou, como vão conhecer o futuro filho(a) de vocês? Tenho certeza que a pessoa irá responder para satisfação geral da galera.

Quanto ao perfil, aconteceu uma coisa interessante. Estávamos esperando as pessoas questionarem muito sobre a raça, mas isso não foi bem assim, as pessoas perguntavam mais sobre sexo e idade. Como isso é uma informação bem particular, a dica acima também é válida aqui, não tente ficar adivinhando,  simplesmente pergunte: qual o perfil da criança que estão esperando? Olha que simpático! Você dá a oportunidade dos pais responderem exatamente até que ponto desejam, sem entrar em pormenores que podem ser delicados ou indesejados.

Mais uma dica, só pergunte sobre esse assunto se você está realmente interessado em saber. Os pais adotantes estão passando por um singular processo de transformação emocional- intelectual- espiritual- hormonal e vão falar sobre o assunto até secar a boca. Bom senso cai um pouco em desuso e você quer contar pra todo mundo como está feliz na espera do sua filho(a). Ou seja, você vira um chato, melhor não dar corda.

Eu sei, eu sei, deveria ter começado esse blog logo nessa época. Até pensei em fazer isso, mas a cabeça estava a mil e acabei deixando a idéia de lado. Mais para frente volto a dar preciosas dicas sobre como conviver com pais adotantes. Não saia daí!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s